top of page

Dicas para controlar a ansiedade durante a quarentena

O Brasil já era considerado um dos países mais ansiosos do mundo antes da pandemia do novo coronavírus, imagine como está o cenário atualmente, onde a maioria das pessoas está há mais de 2 meses em isolamento social, tendo que lidar com pressões familiares e profissionais, além de não ter um prazo determinado para retomada da rotina.


Além da economia que tem sido muito afetada, a saúde física e mental dos seres humanos também devem ser prioridades nesse momento, onde existem muitos questionamentos, mas poucas respostas confiáveis, o que acaba trazendo o estresse e a ansiedade para o dia a dia da população.


E para enfrentar esse momento com mais serenidade e leveza, seguem algumas dicas:


MEDITE! SEMPRE É HORA DE COMEÇAR.


Se você nunca praticou meditação, saiba que qualquer pessoa é capaz de meditar. Não exige experiência, é de graça e pode ser feita em qualquer lugar.


Estudos apontam que a meditação diminui a ansiedade, colabora no tratamento da depressão, é eficaz no combate a dor, melhora a concentração e o foco, desenvolve a paciência, reduz o envelhecimento precoce do cérebro, aumenta a capacidade de aprendizado e retenção de informações, além de fortalecer o sistema imunológico, pois ao estimular a produção da telomerase, faz com que o organismo passe a ter mais defesas contra diversas doenças.


O objetivo da meditação é trazer a pessoa para o “aqui e agora”, desocupando a mente com obrigações do futuro, que são causadoras da ansiedade, e focando nas sensações corporais, emoções e impulsos.


Inicialmente, meditar pode ser desconfortável para quem é ansioso, mas comece com poucos minutos diários e vá aumento progressivamente.


Procure um local calmo e uma posição confortável. Deixe seu corpo se acomodar aos poucos, enquanto a sua atenção é direcionada ao corpo (sensações físicas, desconfortos, temperatura corporal, pontos de tensão, etc). Perceba a respiração (movimentos do tórax e do abdômen, e a sensação do ar entrando e saindo pelas narinas), que é peça fundamental na meditação, e só o fato de respirar com consciência já lhe trará mais tranquilidade.


EXERCITE A SUA MENTE! ACEITE OS DESAFIOS.


Manter a mente ativa e estimular o cérebro de maneira lúdica pode torná-lo mais ágil e flexível, além de romper os esquemas mentais rotineiros, habituais e automatizados, despertando regiões cerebrais pouco utilizadas e, com isso, potencializando a capacidade cognitiva.


Os exercícios propostos devem estimular os sentidos (visão, audição, tato, paladar e olfato), criando novas associações entre os diferentes tipos de informação.


O objetivo do estímulo cognitivo é promover a boa comunicação entre cérebro e corpo, fortalecendo capacidades psicológicas e cognitivas, e assim eliminar o estresse e as tensões do dia a dia.


Um bom profissional especializado poderá auxiliá-lo nesse trabalho (as nossas redes sociais estão repletas de boas orientações e exercícios propostos), mas abaixo segue também uma lista de exercícios e atividades que contribuem para deixar sua mente afiada, contrariando a rotina:

  • Troque o relógio de pulso de braço;

  • Ande em casa de costas (Atenção!!!! Faça devagar, evite quedas e lesões!);

  • Tente se vestir de olhos fechados;

  • Leia ou veja fotos de cabeça para baixo, concentrando-se em detalhes;

  • Veja as horas através do espelho;

  • Troque o mouse do computador de lado;

  • Troque de mão para escovar os dentes;

  • Selecione uma imagem em uma revista ou na internet e pense em 25 adjetivos que possam descrevê-la;

  • Experimente um jogo novo;

  • Monte um quebra-cabeça;

  • Tente memorizar uma lista de supermercado. Comece com poucas palavras e aumente progressivamente;

  • Recorrendo a um dicionário, aprenda uma palavra nova todos os dias e tente introduzi-la adequadamente nas suas conversas;

  • Quando ler uma palavra, tente lembrar de outras cinco que iniciem com a mesma letra.


FAÇA ATIVIDADE FÍSICA! MOVIMENTE-SE!


Manter-se ativo é fundamental para a saúde física, mental e emocional. É possível exercitar-se em casa, desde que a prática não ultrapasse os limites do seu corpo, pois além de todos os problemas causados por uma lesão, atualmente, tudo que não precisamos é ter que correr para o hospital.


O mais importante é sair da frente da televisão e não ficar deitado o dia inteiro. Crie hábitos e estabeleça uma rotina. Os exercícios ajudam a passar o tempo, liberam hormônios do prazer, melhoram a qualidade do sono, aumentam a resistência, a coordenação motora, o equilíbrio e a disposição ao longo do dia, fortalecem o sistema imunológico, além de prevenirem doenças cardiovasculares, respiratórias e diminuírem o estresse nas articulações. Use o despertador como seu aliado e a cada quarenta minutos levante-se e movimente-se por, pelo menos, dez minutos.


Não é o momento de se tornar um atleta, principalmente dentro de casa, mas é muito benéfico movimentar o seu corpo com alongamentos, caminhadas leves pelos cômodos da casa, sentar e levantar da cadeira, atividades que usem o peso corporal ou pesos leves (que podem ser improvisados, como garrafinhas de água e pacotes de alimentos), cabos de vassouras e danças.


MANTENHA-SE CONECTADO COM QUEM VOCÊ AMA!


A interação social ajuda a reduzir o estresse e aumentar a felicidade. Use e abuse da tecnologia, faça chamadas por vídeo, por áudio, expresse os seus sentimentos. Mantenha-se positivo!

106 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page